MAPA DE VISITAS MUNDIAL

Visit http://www.ipligence.com

quarta-feira, 18 de março de 2009

DIA MUNDIAL DA ÁGUA, 22 DE MARÇO

No dia 22 de março, é comemorado o dia mundial da água.


Se hoje os países lutam por petróleo, não está longe o dia em que a água será devidamente reconhecida como o bem mais precioso da humanidade. A Terra possui 1,4 milhões de quilômetros cúbicos de água, mas apenas 2,5% desse total é doce. Os rios, lagos e reservatórios de onde a humanidade retira o que consome só correspondem a 0,26% desse percentual. Daí a necessidade de preservação dos recursos hídricos. Em todo mundo, 10% da utilização da água vai para o abastecimento público, 23% para a indústria e 67% para a agricultura. A água doce utilizada pelo homem vem das represas, rios, lagos, açudes, reservas subterrâneas e em certos casos do mar (após um processo chamado dessalinização). A água para o consumo é armazenada em reservatórios de distribuição e depois enviada para grandes tanques e caixas d'água de casas e edifícios. Após o uso, a água segue pela rede de captação de esgotos. Antes de voltar à natureza, ela deve ser novamente tratada, para evitar a contaminação de rios e reservatórios.

Água é fonte da vida. Não importa quem somos, o que fazemos, onde vivemos, nós dependemos dela para viver. No entanto, por maior que seja a importância da água, as pessoas continuam poluindo os rios e suas nascentes, esquecendo o quanto ela é essencial para nossas vidas.A água é, provavelmente o único recurso natural que tem a ver com todos os aspectos da civilização humana, desde o desenvolvimento agrícola e industrial aos valores culturais e religiosos arraigados na sociedade.É um recurso natural essencial, seja como componente bioquímico de seres vivos, como meio de vida de várias espécies vegetais e animais, como elemento representativo de valores sociais e culturais e até como fator de produção de vários bens de consumo final e intermediário.Segundo estatísticas, 70% do planeta é constituído de água, sendo que somente 3% são de água doce e, desse total, 98% está de água subterrânea. Isto quer dizer que a maior parte da água disponível e própria para consumo é mínima perto da quantidade total de água existente na nossa Terra. Nas sociedades modernas, a busca do conforto implica necessariamente em um aumento considerável das necessidades diárias de água. Os recursos hídricos têm profunda importância no desenvolvimento de diversas atividades econômicas. Em relação à produção agrícola, a água pode representar até 90% da composição física das plantas. A falta d'água em períodos de crescimento dos vegetais pode destruir lavouras e até ecossistemas devidamente implantados.Na indústria, para se obter diversos produtos, as quantidades de água necessárias são muitas vezes superiores ao volume produzido.Observando os dados abaixo, percebemos que precisamos começar a utilizar a água de forma prudente e racional, evitando o desperdício e a poluição, pois:- Um sexto da população mundial, mais de um bilhão de pessoas, não têm acesso a água potável;- 40% dos habitantes do planeta (2.400 milhões) não têm acesso a serviços de saneamento básico;- Cerca de 6 mil crianças morrem diariamente devido a doenças ligadas à água insalubre e a um saneamento e higiene deficientes;- Segundo a ONU, até 2025, se os atuais padrões de consumo se mantiverem, duas em cada três pessoas no mundo vão sofrer escassez moderada ou grave de água.

O Brasil é um país privilegiado no que diz respeito à quantidade de água. Tem a maior reserva de água doce da Terra, ou seja 12% do total mundial. Sua distribuição, porém, não é uniforme em todo o território nacional. A Amazônia, por exemplo, é uma região que detém a maior bacia fluvial do mundo. O volume d'água do rio Amazonas é o maior do globo, sendo considerado um rio essencial para o planeta. Ao mesmo tempo, é também uma das regiões menos habitadas do Brasil. Em contrapartida, as maiores concentrações populacionais do país encontram-se nas capitais, distantes dos grandes rios brasileiros, como o Amazonas, o São Francisco e o Paraná. O maior problema de escassez ainda é no Nordeste, onde a falta d'água por longos períodos tem contribuído para o abandono das terras e para a migração aos centros urbanos como São Paulo e Rio de Janeiro, agravando ainda mais o problema da escassez de água nestas cidades.Além disso, os rios e lagos brasileiros vêm sendo comprometidos pela queda de qualidade da água disponível para captação e tratamento. Na região amazônica e no Pantanal, por exemplo, rios como o Madeira, o Cuiabá e o Paraguai já apresentam contaminação pelo mercúrio, metal utilizado no garimpo clandestino, e pelo uso de agrotóxicos nos campos de lavoura. Nas grandes cidades, esse comprometimento da qualidade é causado por despejos de esgotos domésticos e industriais, além do uso dos rios como convenientes transportadores de lixo.

Na busca de Água
Marcos Fernandes Gaspar
Diretor presidente Organização MiraTerrraPlanejar para o futuro – ambientalista e consultor ambiental alerta sobre necessidade de ações em defesa dos recursos hídricos. Estudos revelaram um déficit de 10 mil hectares de mata ciliar (20 milhões de árvores) que precisam ser recuperados. Piracicaba depende desse rio e também não apresenta melhorias, apesar das diversas atividades em desenvolvimento. Um bom público da rede social do SENAC na tarde de ontem foram ouvir o especialistas em meio ambiente falar sobre a necessidade de atitudes mais drásticas e conscientes para evitar a falta de água de qualidade para consumo dentro dos próximos anos, uma ameaça iminente. Mas a educação ambiental, eles já sabem, é mesmo assim: um trabalho de formiguinhas. A finalidade do evento "Na busca de Água", desenvolvido pela Organização Sócio Ambiental MiraTerra, foi esclarecer aos interessados sobre a situação do município no abastecimento de água, as medidas alternativas para fugir da escassez, como tecnologias de baixo custo para aproveitamento de recursos.Segundo Marcos, os governos devem priorizar investimentos na recuperação de mananciais e na qualidade do tratamento de esgoto. Um dos resultados dos estudos aponta a necessidade do tratamento de esgoto ser elevado à terceira fase, que eliminaria os nutrientes concentrados na água tratada, tão prejudiciais quanto os compostos pesados para a biodiversidade. Para o ambientalista, parte da solução para a falta d'água e outros problemas que envolvem os prejuízos ao meio ambiente, passa por ações simples no cotidiano. Uma delas é a redução do consumo de água pela população e o uso de técnicas como a coleta de água de chuva. "A população cresceu três vezes e o consumo da água, nove vezes. Infelizmente, a questão da sustentabilidade ainda é assunto distante das pessoas e de suas decisões", falou Marcos. O presidente da OMT, falou sobre a complicada situação da bacia do Corumbataí, rio que abastece Piracicaba. Para ele, os principais problemas envolvendo os recursos hídricos e o meio ambiente não estão sendo tratados com a atenção necessária pelas administrações públicas. A solução passa, também, por mais investimentos. "Em períodos de seca, é preocupante a escassez de água do Corumbataí. Piracicaba depende desse rio e também não apresenta melhorias, apesar das diversas atividades em desenvolvimento.” Um estudo desenvolvido pela OMT detectou um déficit de 10 mil hectares de mata ciliar (20 milhões de árvores) que precisam ser recuperados. Hoje a bacia não tem mais capacidade de reter água. "É preciso recuperar a mata ciliar", disse Marcos.

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para nos ajudar adote uma arvore! Doe R$ 12,00 e uma muda será plantada em nossas areas de reflorestamento. Quanto mais voce doar mais arvores serao plantadas! Envie aos seus amigos! Nos ajude a cumprir nossa missão! O planeta agradece! Ag. Banco do Brasil n. 0172-4 C/C nº46.330-2 Rio Claro /SP